Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Para além das divisões entre os povos

· O Papa Francisco à Coni ·

O desporto «pode tornar-se intermediário de uma força ideal capaz de abrir novas vias, por vezes inesperadas, na superação de conflitos causados pela violação dos direitos humanos», disse o Papa aos dirigentes e aos atletas italianos reunidos na sexta-feira 19 de Dezembro na basílica do Vaticano por ocasião do centenário da Comissão olímpica nacional. 

«Desde sempre – observou o Pontífice - o desporto favoreceu um universalismo caracterizado pela fraternidade e amizade entre os povos, concórdia e paz entre as nações; promove o respeito, a tolerância, a harmonia das diversidades».

Neste sentido, o próprio lema olímpico – Citius, altius, fortius - «não é incitamento à supremacia de uma nação sobre outra, de um povo sobre outro, nem à exclusão dos mais débeis e dos menos tutelados», mas representa «o desafio ao qual todos somos chamados, não só os atletas: ou seja, enfrentar o cansaço, o sacrifício, para alcançar as metas importantes da vida, aceitando os próprios limites sem se deixar impedir por eles mas procurando superá-los».

De Francisco chegou também um apelo «a favorecer um desporto acessível a todos, atento aos mais débeis e às camadas mais precárias da sociedade».

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

20 de Outubro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS