Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Pão partido para uma Europa doente de indiferença

· ​O Papa falou do próximo congresso eucarístico em Budapeste ·

«Na Europa doente de indiferença e na qual se propagam divisões e fechamentos», a celebração da Eucaristia permanece uma “incubadora” à qual os cristãos – renovando «de domingo em domingo o gesto simples e forte da fé» – vão buscar atitudes de comunhão, de serviço e de misericórdia, frisou o Papa no discurso à plenária do Pontifício comité para os congressos eucarísticos internacionais, durante a audiência de sábado, 10 de novembro, na sala do Consistório.

A sede do próximo encontro – programado para 20-27 de setembro de 2020 – é Budapeste, que Francisco definiu «uma grande cidade europeia, na qual as comunidades cristãs aguardam uma nova evangelização capaz de se confrontar com a modernidade secularizada e com uma globalização que corre o risco de cancelar as peculiaridades de uma história rica e multifacetada».

Eis por que é importante que este encontro se realize numa metrópole «moderna e multicultural na qual o Evangelho e as formas de pertença religiosa se tornaram marginais», porque, explicou o Pontífice, «mediante a oração e a ação» é possível difundir «uma “cultura eucarística”, ou seja, um modo de pensar e de agir fundado no sacramento mas percetível também além da pertença eclesial». Por isso, os votos conclusivos de que o acontecimento de Budapeste possa «favorecer nas comunidades cristãs processos de renovamento, para que a salvação da qual a Eucaristia é fonte se transforme também em cultura eucarística capaz de inspirar os homens e as mulheres de boa vontade nos âmbitos da caridade, da solidariedade, da paz, da família, do cuidado da criação».

Em seguida o Papa recebeu na Sala Clementina os “Alunos do céu”, comunidade piemontesa que evangeliza através do canto e da música.

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

24 de Outubro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS