Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Palavra de Deus regra da fé da Igreja

· Mensagem à Pontifícia Comissão Bíblica ·

Concluiu-se na sexta-feira 20 de Abril a sessão plenária anual da Pontifícia Comissão Bíblica inaugurada no dia 16 na Domus Sanctae Marthae, no Vaticano. Os trabalhos, presididos pelo cardeal William Joseph Levada e dirigidos pelo jesuíta Klemens Stock, focalizaram o tema «Inspiração e Verdade da Bíblia». Para esta ocasião o Papa enviou ao cardeal presidente a seguinte mensagem.

Ao Venerado Irmão

Cardeal William Levada

Presidente da Pontifícia Comissão Bíblica

Apraz-me enviar-lhe, Venerado Irmão, assim como ao Cardeal Prosper Grech, o.s.a., ao Secretário e a todos os Membros da Pontifícia Comissão Bíblica a minha cordial saudação por ocasião da Assembleia Plenária anual que teve lugar para tratar o importante tema «Inspiração e Verdade da Bíblia».

Como sabemos, esta temática é fundamental para uma hermenêutica correcta da mensagem bíblica. Precisamente a inspiração como acção de Deus faz com que nas palavras humanas se expresse a Palavra de Deus. Por conseguinte, o tema da inspiração é decisivo para uma adequada aproximação às Sagradas Escrituras. De facto, uma interpretação dos textos sagrados que descuida ou esquece a sua inspiração não tem em consideração a característica mais importante e preciosa, ou seja a sua proveniência de Deus. Na minha exortação apostólica pós-sinodal Verbum Domini, recordei além disso que «os Padres sinodais puseram em evidência como está relacionado com o tema da inspiração também o tema da verdade das Escrituras. Por isso, um aprofundamento da dinâmica da inspiração levará indubitavelmente também a uma maior compreensão da verdade contida nos livros sagrados» (n. 19).

Pelo carisma da inspiração os livros da Sagrada Escritura têm uma força de apelo directo e concreto. Mas a Palavra de Deus não permanece limitada ao escrito. De facto, se o acto da Revelação se concluiu com a morte do último Apóstolo, a Palavra revelada continuou a ser anunciada e interpretada pela Tradição viva da Igreja. Por este motivo, a Palavra de Deus estabelecida nos textos sagrados não é um depósito inerte no interior da Igreja mas torna-se regra suprema da sua fé e poder de vida. A Tradição que tem origem nos Apóstolos progride com a assistência do Espírito Santo e cresce com a reflexão e com o estudo dos crentes, com a experiência pessoal de vida espiritual e com a pregação dos Bispos (cf. Dei Verbum, 8.21).

Ao estudar o tema «Inspiração e Verdade da Bíblia», a Pontifícia Comissão Bíblica está chamada a oferecer a sua contribuição específica e qualificada a este aprofundamento necessário. De facto, é essencial e fundamental para a vida e a missão da Igreja que os textos sagrados sejam interpretados segundo a sua natureza. Por isso, o vosso compromisso terá uma utilidade verdadeira para a vida e a missão da Igreja.

Com os votos a cada um de vós de um prosseguimento frutuoso dos vossos trabalhos, gostaria de expressar por fim o meu sentido apreço pela actividade desempenhada pela Comissão Bíblica, comprometida em promover o conhecimento, o estudo e o acolhimento da Palavra de Deus no mundo. Com estes sentimentos confio cada um de vós à protecção materna da Virgem Maria que, juntamente com toda a Igreja, invocamos como Sedes Sapientiae , e concedo de coração a Vossa Eminência, Venerado Irmão, e a todos os Membros da Pontifícia Comissão Bíblica uma especial Bênção Apostólica.

Vaticano, 18 de Abril de 2012.

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

11 de Dezembro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS