Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Paixão pela verdade

· O rosto do sofredor ·

A partir de 22 de Maio, tem lugar em Turim o Congresso do Departamento Nacional da Pastoral no Campo da Saúde. Na sua intervenção o arcebispo de Chieti-Vasto, Bruno Forte, frisou que o poder que se manifestou na ressurreição de Jesus transfigura o rosto do sofredor e o torna luz e esperança para todos os sofredores da terra e para quantos, acreditando no Filho de Deus crucificado e vitorioso, queiram juntamente com Ele pôr a própria vida ao serviço do Pai e dos homens.

A vitória da Páscoa chama os discípulos do servo sofredor a dizer a razão da esperança que está neles com docilidade e respeito por todos, tornando-se lugar da irrupção do outro, que se ofereceu a nós como graça e promessa no tríplice êxodo do Filho do Homem. Ao seu êxodo deve corresponder o nosso: no plano pessoal e eclesial isto exige que sejamos disponíveis à iniciativa do Eterno; servos por amor, prontos a viver o discernimento daquilo que Ele nos pede. Os discípulos do ressuscitado, acrescentou, são chamados em primeiro lugar a pôr a iniciativa de Deus em Jesus Cristo no centro da sua vida e do seu anúncio. «Do que realmente precisamos neste momento da história – afirmou o cardeal Joseph Ratzinger num pronunciamento pouco antes da sua eleição à cátedra de Pedro – é sobretudo de homens que através de uma fé iluminada e vivida tornem Deus credível neste mundo. O testemunho negativo de cristãos que falam de Deus e vivem contra Ele, obscureceu a imagem de Deus e abriu a porta da incredulidade. Precisamos de homens que mantenham o olhar em Deus, aprendendo disto a verdadeira humanidade. Temos necessidade de homens cujo intelecto seja iluminado pela luz de Deus e aos quais Deus abra o coração, de modo que o seu intelecto possa falar ao intelecto dos outros e o seu coração possa abrir o coração dos outros. Só através de homens que são tocados por Deus, Ele pode voltar para os homens» (Subiaco, 1 de Abril de 2005).

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

22 de Novembro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS