Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Os mártires perfeitos

· ​Do «Ecce homo» aos cristãos perseguidos ainda hoje no mundo ·

O «Ecce homo» – o homem flagelado, coroado de espinhos e «reduzido à impotência total» – é «o protótipo de todos os algemados da história», afirmou o padre Raniero Cantalamessa, pregador da Casa pontifícia, na homilia pronunciada na tarde de 3 de Abril, Sexta-feira santa, durante a celebração da Paixão do Senhor presidida pelo Papa Francisco na basílica vaticana. 

O religioso recordou as perseguições das quais ainda hoje os cristãos são vítimas em muitas partes do mundo – com uma referência significativa ao massacre dos 147 estudantes do campus universitário no Quénia e ao assassinato dos 21 coptas na Líbia – e apresentou-as às luz daquelas perpetradas contra os crentes nos primeiros séculos do cristianismo. «Os mártires perfeitos celebraram a festa pascal mais maravilhosa», disse citando as palavras do bispo do século III, Dionísio de Alexandria. De facto, frisou, Jesus «venceu a violência não se opondo a ela com uma violência maior, mas suportando-a e evidenciando toda a sua injustiça e inutilidade». Eis o convite ao perdão e à oração por todos os mártires de hoje, que «não morrem com os punhos fechados, mas com as mãos postas».

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

20 de Setembro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS