Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Oração e jejum
pela paz

· ​Encerrados os exercícios espirituais ·

«O nosso Pai celestial sempre escuta os seus filhos que clamam a Ele na dor. Vamos oferecer-lhe hoje um Dia de oração e jejum pela paz». Com este tweet postado no @Pontifex na manhã de 23 de fevereiro, Francisco relançou o valor do especial dia quaresmal dedicado sobretudo ao Sudão do Sul, à República Democrática do Congo e à Síria. Três realidades marcadas dramaticamente pela guerra, às quais Francisco se referiu também na saudação pronunciada no encerramento dos exercícios espirituais em Ariccia. No final da última meditação, feita na parte da manhã pelo sacerdote português José Tolentino de Mendonça, na capela da casa «Divin Maestro», o Papa agradeceu ao pregador e recordou algumas das indicações sugeridas durante os dias de retiro. Em seguida, voltou para o Vaticano.

Palavras do Papa 

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

23 de Outubro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS