Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Oração e jejum pela paz

· 23 de fevereiro dia especial sobretudo pela República Democrática do Congo e o Sudão do Sul ·

O Papa proclamou para 23 de fevereiro, sexta-feira da primeira semana de Quaresma, um «especial dia de oração e jejum pela paz», em particular pelas populações da República Democrática do Congo e do Sudão do Sul. Quem o anunciou foi o próprio Pontífice no Angelus de domingo 4 de fevereiro, convidando «até os irmãos e irmãs não católicos e não cristãos a participar nesta iniciativa, segundo as modalidades que considerarem mais oportunas».

Aos fiéis reunidos na praça de São Pedro, o Papa pediu um exame de consciência, exortando-os a perguntar-se: «Que posso eu fazer pela paz?». Sem dúvida, «podemos rezar, mas não só: cada um pode dizer concretamente “não” à violência naquilo que depende dele ou dela», pois «as vitórias alcançadas com a violência são falsas; enquanto que trabalhar pela paz faz bem a todos».

Precedentemente, referindo-se à celebração na Itália do dia pela vida, o Papa manifestou «apreço e encorajamento às várias realidades eclesiais que, de muitos modos, promovem e apoiam a vida, em especial o Movimento pela vida». O Pontífice não escondeu a sua preocupação ao reconhecer que «não são muitos os que lutam pela vida, num mundo onde cada dia são fabricadas mais armas e feitas mais leis contra a vida, onde cada dia progride a cultura do descarte, da rejeição do que não serve, do que incomoda». Por isso, convidou a rezar «para que o nosso povo esteja mais consciente da defesa da vida neste momento de destruição e de descarte da humanidade».

No final da prece mariana — precedida por uma meditação dedicada ao trecho litúrgico de Marcos (1, 21-39) que descreve um dia passado por Jesus em Cafarnaum — o Papa dirigiu um pensamento às populações de Madagáscar «atingidas por um forte furacão» e recordou a beatificação de Teresio Olivelli, celebrada um dia antes em Vigevano.

Angelus do Papa 

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

19 de Agosto de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS