Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Onde a Mãe é de casa
o diabo não entra

· Em Santa Maria Maior ·

Depois de cerca cinco meses de restauro, a Salus populi Romani foi recolocada  solenemente no nicho da capela Paulina da basílica papal de Santa Maria Maior,  durante a festa da transladação do ícone, na manhã de domingo, 28 de janeiro, no final da concelebração eucarística presidida pelo Pontífice. Levada sobre os ombros e seguida pelo canto « Andrò a vederla un dì» [«Irei vê-la um dia»], a imagem foi posta na sede originária, onde se encontrava desde 1613. Com o Papa, que ofereceu a homenagem floreal, concelebraram, entre outros, o cardeal arcipreste Stanisław Ryłko, o arcebispo Piero Marini, o bispo Fernando Vérgez Alzaga, secretário-geral do Governatorato do Estado da Cidade do Vaticano, os cónegos do cabido liberiano, superiores e sacerdotes do Almo colégio Caprânica. Entre os presentes, o arcebispo Georg Gänswein, prefeito da Casa Pontifícia, monsenhor Leonardo Sapienza, regente da prefeitura, e representantes dos Museus do Vaticano e do Governatorato.

Homilia do Papa

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

14 de Outubro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS