Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Oceano de desolação

· Na vigília para enxugar as lágrimas o Papa explicou que as mais amargas são provocadas pela malvadez humana ·

«Quantas lágrimas são derramadas a cada instante no mundo; uma diferente da outra; e juntas formam como que um oceano de desolação, que invoca piedade». Constatou o Papa Francisco durante a vigília de oração para enxugar as lágrimas, presidida na basílica vaticana na tarde de quinta-feira, 5 de maio, como iniciativa jubilar na solenidade da Ascensão. Depois de ter ouvido alguns testemunhos de dor e sofrimento, o Pontífice pronunciou a homilia frisando que, até na dor, «não estamos sozinhos». Também Jesus – disse – sabe «o que significa chorar».

«No momento do enfraquecimento, da comoção e do pranto, emerge no coração de Cristo a oração do Pai. A oração é o remédio verdadeiro para o nosso sofrimento. Também nós, na oração, podemos sentir a presença de Deus ao nosso lado. A ternura do seu olhar consola-nos, a força da sua palavra apoia-nos, infundindo esperança».

Homilia do Papa  

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

19 de Outubro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS