Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

O Papa telefona aos refugiados no Iraque

Um telefonema inesperado foi recebido pelos refugiados reunidos em Ankawa (Erbil), no Iraque. O Papa Francisco telefonou-lhes para transmitir pessoalmente os bons votos de Natal, comparando a sua situação com aquela do Menino Jesus, que foi obrigado a fugir para o Egito. 

A conversa telefónica foi transmitida graças a uma ligação via satélite da televisão da Conferência episcopal italiana, Tv2000. E as palavras do Pontífice foram traduzidas em árabe por um sacerdote dessa Igreja particular.

«Boa tarde — disse Francisco — saúdo todos vós nesta noite de Natal! Boa tarde a vós que estais prontos para celebrar a missa. Uno-me a todos vós, abraço todos vós e desejo-vos um Santo Natal!». Deixando o tempo necessário para o presbítero traduzir, o Papa Francisco acrescentou estas expressões: «Vós sois como Jesus na noite do seu Natal — disse o Pontífice — pois para Ele não havia lugar e assim foi expulso e teve que fugir para o Egito a fim de se salvar. Esta tarde sois como Jesus, e eu abençoo-vos abundantemente e estou próximo de vós. Pensai que sois como Jesus, nesta situação, e isto faz-me rezar ainda mais por vós». Em seguida, o Pontífice manifestou-lhes também a sua proximidade: «Amados irmãos e irmãs — assegurou — estou próximo de vós, estou deveras perto de vós esta tarde. Estou próximo de vós com todo o coração e peço a Jesus que vos afague com a sua ternura, e a Nossa Senhora que vos dê um grande amor. Estou deveras perto de vós!».

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

15 de Outubro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS