Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Comprometer-se a favor do desarmamento nuclear

· O Papa em voo rumo a Santiago do Chile ·

Num contexto internacional, no qual um incidente pode ser suficiente para desencadear um conflito, é preciso comprometer-se a favor do desarmamento nuclear, afirmou o Papa Francisco na manhã de segunda-feira, 15 de janeiro, respondendo a uma pergunta durante o voo para Santiago do Chile. A pergunta foi feita depois de ter sido distribuída aos setenta jornalistas que acompanham o Pontífice uma fotografia em branco e preto tirada em Nagasaki, após a explosão atómica de 1945. No reverso, a frase escrita pelo Papa Francisco «...o fruto da guerra».

A foto, publicada em L'Osservatore Romano de 31 de dezembro, mostra um menino japonês que carrega às costas o irmãozinho morto, enquanto espera a sua vez para fazer cremar o corpinho sem vida. O Papa confidenciou que a encontrou ocasionalmente e que a quis compartilhar «porque comove mais do que mil palavras».

Saudando os jornalistas no início desta vigésima segunda viagem, o Pontífice comentou que a duração do voo, 15 horas e 40 minutos, permite repousar mas também trabalhar. E agradecendo aos jornalistas quanto fazem, frisou que a viagem ao Chile e ao Peru será árdua, prevendo três dias num país e três noutro, recordando que conhece melhor o Chile, país onde estou por um ano.

Antes da partida, da conta @Pontifex o Papa postou um tweet, pedindo aos fiéis que acompanhem com a oração a viagem Chile e ao Peru.

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

19 de Agosto de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS