Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

​O Papa em Myanmar e Bangladesh

· ​Programa da viagem de 26 de novembro a 2 de dezembro ·

Três cidades numa semana – Nay Pyi Taw, Yangon e Dhaka – para se encontrar com as pequenas comunidades católicas de Myanmar e Bangladesh, mas também com as autoridades civis dos dois países e com os fiéis das principais religiões: em primeiro lugar budistas e depois muçulmanos. O programa oficial da visita à Ásia, que o Papa realizará de 26 de novembro a 2 de dezembro, foi divulgado a 10 de outubro pela Sala de imprensa da Santa Sé. Será a 21ª viagem internacional do pontificado, a terceira ao Oriente depois da Coreia em 2014 e do Sri Lanka e Filipinas em 2015.

A partida está prevista para a tarde de domingo 26 do aeroporto romano de Fiumicino, com chegada a Yangon às 13h00 do dia seguinte. Em seguida, de avião, Francisco irá a Nay Pyi Taw, capital de Myanmar onde, à tarde, terão lugar a cerimónia de boas-vindas no palácio presidencial, com a visita de cortesia ao presidente Htin Kyaw; o encontro com a conselheira de Estado e ministra dos Negócios estrangeiros, Aung San Suu Kyi; e o discurso às autoridades no International convention centre. No final da tarde, regresso a Yangon para pernoitar no arcebispado. Na manhã do dia 29, na ex-capital, o Papa celebrará a missa e à tarde encontrar-se-á com o conselho supremo “Sangha” dos monges budistas e depois com os bispos de Myanmar. No dia 30, antes de se despedir do país, presidirá à Eucaristia para os jovens na catedral de Saint Mary.

À tarde, transferência para Bangladesh, com a cerimónia de boas-vindas no aeroporto de Dhaka; a visita ao memorial dos mártires de Savar; a homenagem ao pai da nação no Bangabandhu memorial museum; a visita de cortesia ao presidente Abdul Hamid; e o encontro com as autoridades. O dia 1 de dezembro começará com a missa no Suhrawardy Udyan Park, durante a qual o Papa ordenará alguns sacerdotes. À tarde, encontrar-se-á na sede da nunciatura com o primeiro-ministro Sheikh Hasina Wajed e, sucessivamente, com os bispos de Bangladesh. Por fim, no jardim do arcebispado, encontro inter-religioso e ecuménico em prol da paz.

No dia 2 Francisco visitará privadamente a casa Madre Teresa em Tejgaon, gerida pelas missionárias da caridade. Em seguida terão lugar o encontro com o clero católico; e a visita ao cemitério paroquial e à antiga igreja do Santo Rosário. Enfim, Francisco encontrar-se-á com os jovens de Bangladesh no Notre Dame College de Dhaka, antes de regressar a Roma. A chegada a Ciampino está prevista aproximadamente às 23h00.

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

14 de Outubro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS