Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

O juramento do cardeal camerlengo Jean-Louis Tauran

· Na presença do Papa Francisco ·

O Papa Francisco recebeu do cardeal Jean-Louis Tauran, presidente do Pontifício Conselho para o diálogo inter-religioso, o juramento do cargo de camerlengo da Santa Igreja Romana. O rito realizou-se na capela de Urbano VIII do Palácio Apostólico, na manhã de segunda-feira, 9 de Março.

No final do juramento, o cardeal Tauran dirigiu uma breve saudação ao Pontífice, agradecendo-o por tê-lo nomeado camerlengo: sinal – disse – de «uma ulterior manifestação de confiança por parte de Vossa Santidade». O purpurado garantiu, também em nome dos membros da Câmara apostólico, «prelados cuja única ambição é servir a Igreja», que estará sempre atento «a respeitar o direito, a agir com sobriedade e a colaborar com todos os membros da Cúria romana». A tal propósito, disse que «todos estamos dispostos a dar o melhor de nós mesmos, para que em todas as circunstâncias os direitos da Santa Sé sejam tutelados». Além disso, acrescentou, que está ciente «dos deveres que nos cabem hoje e amanhã. Rezemos a fim de que as nossas negligências nunca escondam a imagem e o testemunho desta Sé Apostólica, desta Igreja de Roma que preside à caridade». Depois afirmou que crê em «Ubi Petrus, ibi Ecclesia».

No final, o Papa Francisco convidou a rezar uma Ave-Maria. Estavam presentes, entre outros, o arcebispo Giampiero Gloder, vice-camerlengo; o bispo Giuseppe Sciacca, auditor-geral, os monsenhores Assunto Scotti, decano da Câmara Apostólica, Paolo Luca Braida, Philip James Whitmore, Winfried König, Osvaldo Neves de Almeida, Krysztof Józef Nykiel, Lucio Bonora, Antonio Lazzaro e Antonio Di Iorio, tabelião de câmara. O rito foi dirigido por monsenhor Guido Marini coadjuvado por monsenhor Vincenzo Peroni. O Pontífice chegou à capela Urbano VIII acompanhado pelo arcebispo Georg Gänswein, e pelos monsenhores Stefano Sanchiro e Luís María Rodrigo Ewart.

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

19 de Outubro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS