Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

O inevitável desafio da família

· Relatório conclusivo do cardeal vigário Agostino Vallini no congresso diocesano ·

A participação dos pais é o «desafio inevitável» a enfrentar em cada fase da iniciação cristã. De facto, hoje mais do que nunca, também em Roma a família é o «primeiro dos problemas pastorais». 

Foi quanto realçou o cardeal vigário Agostino Vallini no relatório – apresentado na catedral de São João de Latrão na manhã de hoje ao clero e à tarde aos catequistas e colaboradores pastorais – que constitui o acto conclusivo do congresso diocesano anual sobre o tema «Um povo que gera os seus filhos. Comunidade e família nas grandes etapas da iniciação cristã». Encontro que, como se recorda, antes do Verão – a 16 de Junho passado na sala Paulo VI no Vaticano – foi inaugurado pelo Papa Francisco.

Naquela ocasião, o Pontífice dirigiu o seu pensamento às famílias e, sobretudo, aos jovens de Roma que sofrem de «orfandade», isto é «são órfãos de um caminho seguro a percorrer, de um mestre no qual confiar, de ideais que aqueçam o coração, de esperanças que apoiam a dificuldade do viver diário». Conceito retomado amplamente no relatório do cardeal vigário que, fazendo uma síntese também das solicitações dos 44 laboratórios e grupos de reflexão que animaram o congresso, indicou na relação entre paróquia e família o nó crucial da obra pastoral. Mesmo se, advertiu, se trata ainda de um «canteiro aberto», sem soluções pré-confeccionadas, para as quais todos estão chamados a contribuir.

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

17 de Setembro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS