Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Sair da dependência do mal

· Durante a audiência geral o Papa indicou na quaresma a ocasião para sair da dependência do mal ·

Aos fiéis reunidos na praça de São Pedro para a audiência geral o Papa propôs a imagem do coração que se narcotiza por causa da «dependência de comportamentos não cristãos». 

E a Quaresma é precisamente um tempo forte, disse, para viver como ocasião para «sair dos hábitos cansados e da dependência preguiçosa do mal». Dois convites que, segundo o Papa, os cristãos devem aceitar. O primeiro é tomar consciência das «maravilhas do Senhor» e oferecer consequentemente o próprio compromisso pessoal de conversão. O segundo parece mais exigente: viver até ao fim o próprio baptismo. O que significa para o Pontífice não se habituar às situações de degradação e de miséria que encontramos ao caminhar pelas ruas das nossas cidades e aldeias. «Existe o risco – advertiu – de aceitar passivamente certos comportamentos e de não se admirar diante de tristes realidades que nos circundam. Habituamo-nos à violência, como se fosse uma comum notícia diária; habituamo-nos a irmãos e irmãs que dormem na rua, que não têm um tecto para se abrigar. Habituamo-nos aos prófugos em busca de liberdade e dignidade, que não são acolhidos como se deveria». Disto nasce a exigência da conversão dos corações.

O texto da catequese do Papa na audiência geral

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

14 de Novembro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS