Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

O entusiasmo empolgante do povo mexicano

· Rumo à conclusão da primeira etapa da viagem ·

Não podia faltar. O Papa com o sombrero, no México, não podia absolutamente faltar. Pensaram nisto na manhã de domingo dois dos numerosos jovens que tinham passado a noite na relva do parque do Bicentenário, em  León, à espera da Missa. Enquanto Bento XVI dava a sua volta de papamóvel no meio das centenas de milhares de fiéis reunidos na imensa esplanada, eles aproximaram-se e ofereceram-lhe o sombrero mais elegante da colecção mexicana, o modelo de El Charro, feito de veludo preto com ornamentos prateados. O Pontífice pô-lo na cabeça e continuou a sua volta. O entusiasmo da multidão, já altíssimo, atingiu níveis estrelares.

Foi o toque que faltava para tornar também visivelmente concreto o  slogan que acompanha a ritmo incessante cada uma das suas saídas: Benedicto, hermano, ya eres mexicano. E o próprio  Bento XVI confirmou-o no final do dia quando, improvisando uma saudação em italiano à multidão que o aplaudia diante do colégio Miraflores, confiou: «Agora posso entender porque João Paulo II disse: sinto-me um  Papa mexicano». E afirmou: «Fiz muitas viagens, mas nunca fui recebido com tanto entusiasmo. Levo comigo, no meu coração, estas impressões destes dias: o México estará sempre no meu coração».

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

23 de Setembro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS