Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

O ecumenismo exige conversão

· Bento XVI encerra a Semana de oração pela unidade dos cristãos ·

«O ecumenismo não dará frutos duradouros se não for acompanhado por gestos concretos de conversão», afirmou Bento XVI presidindo, na tarde de sexta-feira 25 de Janeiro, na basílica de São Paulo extramuros, à celebração das segundas Vésperas da festa da Conversão do apóstolo. Diante de numerosos representantes de Igreja e Comunidades eclesiais, o Papa convidou a não descuidar nem minimizar «as questões doutrinais que ainda nos dividem», mas a enfrentá-las «com coragem e em espírito de fraternidade e de respeito recíproco». Relevando que «na sociedade actual a mensagem cristã incide cada vez menos na vida pessoal e comunitária», o Pontífice afirmou que «hoje há grande necessidade de reconciliação, diálogo e compreensão recíproca, numa perspectiva não moralista, mas precisamente em nome da autenticidade cristã, para uma presença mais  incisiva na realidade do nosso tempo». Enfim, Bento XVI chamou ainda a atenção para a importância do «ecumenismo espiritual», garantindo a oração por «todos os cristãos da Índia, que às vezes são chamados a dar testemunho da sua fé em condições difíceis».

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

22 de Setembro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS