Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

O cristianismo é sempre novo

· Bento XVI conclui o dia comemorativo do cinquentenário do início do Vaticano II saudando os participantes na procissão de velas na praça de São Pedro ·

: E aos bispos que participaram no concílio o Papa ressalta que a palavra «actualização» expressa a vitalidade contínua da tradição

Rezemos juntos para atear o mundo. O convite do Papa aos seus comensais encerrou o sentido das celebrações pelo cinquentenário  da abertura do Vaticano II, que coincidiram com a abertura do Ano da fé e com a realização do Sínodo dos bispos sobre a nova evangelização.

Prosseguindo no sulco de uma tradição inaugurada por João Paulo II, Bento XVI almoçou hoje, sexta-feira 12 de Outubro, com os padres sinodais, com  os bispos que participaram no concílio, com os presidentes de conferências episcopais, com o patriarca Bartolomeu e com o primaz anglicano Williams.

Referindo-se precisamente à sua presença o Pontífice definiu-a um sinal do caminho rumo à unidade. Sínodo significa caminho comum, caminho que evoca – disse o Papa – o dos discípulos rumo a Emaús, para recordar a imagem do mundo de hoje que caminha desconsolado, quase desesperado, mas com uma pequena chama no coração e com Jesus ao lado. Mas no final da ceia o coração dos discípulos começa a ver graças à proximidade do Senhor.

Antes do almoço, Bento XVI tinha recebido em audiência os bispos que participaram no Vaticano II e os presidentes de conferências episcopais. A eles o Papa reafirmou alguns conceitos expressos na homilia da missa para o cinquentenário do concílio. Em particular o Pontífice aprofundou a intuição de João XXIII contida na palavra «actualização». Um ponto de referência actual porque «exactamente como fizeram os Padres conciliares, devemos levar o “hoje” que vivemos à medida do evento cristão, devemos levar o “hoje” do nosso tempo ao “hoje de Deus”».

O aniversário do Vaticano II foi encerrado com a procissão de velas organizada na praça de São Pedro pela Acção Católica italiana em recordação da que foi feita há meio século no mesmo lugar, para a conclusão do dia de abertura do concílio. Um acontecimento reevocado por Bento XVI o qual, da janela do seu apartamento, quis mais uma vez ressaltar o fruto que o concílio deu à Igreja.

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

22 de Setembro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS