Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

O cardeal Filoni enviado do Papa Francisco ao Iraque

Torna-se cada vez mais tensa a situação no Iraque. E precisamente para expressar a sua proximidade espiritual às populações que sofrem e para lhes levar a solidariedade da Igreja, o Papa Francisco nomeou hoje seu enviado pessoal o cardeal Fernando Filoni.

Ontem, o presidente norte-americano, Barack Obama, autorizou os raids aéreos contra os milicianos do Estado islâmico (Is). O chefe da Casa Branca revelou que autorizou também as ajudas humanitárias – alimentos e medicamentos – às populações em fuga dos jihadistas. A decisão, explicou Obama, foi tomada «a fim de atingir os terroristas islâmicos, proteger o pessoal americano no Iraque e evitar um possível genocídio». Perante quanto está a acontecer no país, onde as minorias, sobretudo a cristã, estão sujeitas a perseguições sistemáticas, o presidente norte-americano disse que não é possível «fechar os olhos». Agora os caças entrarão em acção «se for necessário» e «os bombardeamentos terão alvos específicos».

E sobre a situação dramática dos cristãos iraquianos interveio ontem o cardeal Angelo Bagnasco, presidente da Conferência episcopal italiana. «Como prioridade – disse – manifestaremos a nossa disponibilidade plena a acolher os perseguidos que eventualmente deixarem o país». As dioceses italianas desde sempre estão disponíveis aos imigrantes, e o esforço tornar-se-á ainda mais urgente e necessário – frisou o purpurado – em relação aos numerosos irmãos perseguidos brutalmente por causa da sua fé».

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

17 de Agosto de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS