Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

O amigo verdadeiro e a árvore de Martín Fierro

· Francisco conversa na rádio com o pastor evangélico Marcelo Figueroa ·

No domingo 13 de Setembro a rádio de Buenos Aires Milenium 106.7, no âmbito do programa «Diálogos para el encuentro» transmitiu a entrevista concedida pelo Papa Francisco ao jornalista Marcelo Figueroa, pastor evangélico, durante 25 anos director da Sociedade Bíblica Argentina. A conversa teve lugar no Vaticano, na Casa Santa Marta, no passado dia 25 de Agosto e foi a primeira entrevista que o Pontífice concedeu a uma rádio independente, não confessional, do mundo. 

Publicamos numa nossa tradução, as respostas de Francisco e uma síntese das perguntas feitas pelo seu interlocutor.

Antes de tudo Figueroa agradeceu a hospitalidade.

Estou muito grato por me teres convidado para este diálogo para os ouvintes da rádio Milenium sobre um tema que eu tinha deixado em suspenso, para vir ao conclave, na gravação que tinha feito com o rabino Skorka e contigo: o tema da amizade (cf. «L'Osservatore Romano», ed. port., 3 de Setembro de 2015, p. 8). Fiquei aqui, não regressei, tive que restituir o bilhete e o tema ficou suspenso. Muito bem, falemos agora sobre ele...

Recordando o valor que Bergoglio sempre atribuiu ao conceito de amizade e à importância que ele assume na Bíblia, a primeira pergunta foi: como vive a amizade, agora, como Papa? Que continua como antes. Porque quando há uma amizade, ela não muda por se mudar de função. Não é assim? Nunca tive tantos amigos, entre aspas, como agora. Todos são amigos do Papa. A amizade é algo muito sagrado.

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

19 de Outubro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS