Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

​O ALCORÃO REINTERPRETADO PELAS MULHERES

“O verdadeiro problema é a ignorância”: aponta directamente para o alvo Shahrzad Houshmand Zadeh, teóloga muçulmana e professora de estudos islâmicos na Universidade Gregoriana de Roma, entrevistada por Chiara Zappa no número de Março de “Mundo e Missão”. Shahrzad Houshmand nasceu e cresceu no Irão, é mãe de três filhos, e desde sempre está comprometida no diálogo islâmico-cristão - com outras teólogas muçulmanas – realizando um trabalho de interpretação e actualização dos textos sagrados. “A nível global – explica - muitos sinais mostram quanto as mulheres do islão podem contribuir para o crescimento e o desenvolvimento humano da sociedade. É suficiente pensar na atribuição do Prémio Nobel da paz, nos últimos anos, a três activistas muçulmanas: a iraniana Shirin Ebadi, a iemenita Tawakkol Karman e a paquistanesa Malala Yousafzai. Mulheres de diferentes contextos geográficos e culturais, mas unidas pelo compromisso de renovar as próprias sociedades. Sinal de que o Espírito nos leva a agir para o bem comum. Espero – conclui - que a mudança possa partir das mulheres»

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

22 de Agosto de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS