Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Novos papéis, novas funções

Há tempo que está aberta, entre as mulheres da Igreja, uma reflexão sobre o seu papel e possíveis novas funções que valorizem a presença feminina. O Papa Francisco – que durante o seu primeiro ano de pontificado surpreendeu o mundo com a sua palavra e com os seus gestos – anunciou um passo em frente também sobre este ponto. Nesta reflexão, importante e inadiável, participa também «mulheres igreja mundo». Este jornal procura e procurará nos próximos meses tornar este momento de reflexão o mais fecundo possível, rico de ideias, pensamentos e fantasias. A nossa presença durante estes anos baseou-se numa ideia muito simples: a Igreja, que é composta na sua maior parte por mulheres, deve dar lugar à capacidade e à sua contribuição. «Pensemos em Nossa Senhora – disse recentemente o Pontífice – na Igreja cria algo que não podem fazer nem os bispos nem os Papas. É ela o génio feminino». A escolha de uma página sobre a teologia da mulher reforçou a ideia original. Neste número o padre GianPaolo Salvini esclarece: «Não se trata de clericalizar as mulheres, como às vezes parece que seja proposto por certas soluções, mas de encontrar os espaços adequados onde o carisma feminino possa exprimir-se e ser valorizado também em termos de capacidade de decisão e de autoridade ou, como seria mais adequado na vida da Igreja, de serviço autorizado ao inteiro povo de Deus». O caminho até agora foi difícil. Por isto, além de um verdadeiro debate, há necessidade de muita esperança e fé. E quase de um milagre. «Na Igreja, como na sociedade, esta revolução cultural exige dos homens e das mulheres o humilde reconhecimento do terreno ocupado demais por alguns ou deixado vazio por outros» afirma no seu artigo Dorothée Bauschke. E não se pode deixar de concordar. (r.a.)

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

17 de Agosto de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS