Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Novo quinquénio de actividades
da Comissão teológica internacional

Com referência à conclusão do oitavo quinquénio da Comissão teológica internacional e à nomeação dos membros para o nono quinquénio, publicamos o seguinte comunicado.

A conclusão do oitavo quinquénio (2009-2014)

Concluiu-se este ano o oitavo quinquénio da Comissão teológica internacional, que iniciou com a nomeação pontifícia dos seus membros a 19 de Junho de 2009.

Como se sabe, a Comissão teológica internacional, instituída pelo servo de Deus Paulo VI a 11 de Abril de 1969, está chamada a coadjuvar a Santa Sé, e em particular a Congregação para a doutrina da fé, no exame das questões doutrinais de maior importância e actualidade. A Comissão compõe-se por teólogos de diversas escolas e nações, eminentes por ciência e fidelidade ao magistério da Igreja. Os membros – que não superam trinta – são nomeados pelo Santo Padre ad quinquenium sob proposta do cardeal prefeito da Congregação para a doutrina da fé e depois de uma consulta das Conferências episcopais. Ao longo da sua história a Comissão publicou, com a aprovação do seu presidente, 27 documentos.

A Santa Sé manifesta aos membros do quinquénio que se concluiu especial gratidão pelo competente e zeloso serviço teológico. No actual quinquénio foram publicados três documentos: Teologia hoje. Perspectivas, princípios e critérios (aprovado em 2011 e publicado em 2012), Deus Trindade, unidade dos homens. O monoteísmo cristão contra a violência (aprovado em 2013 e publicado em 2014) e o mais recente Sensus fidei na vida da Igreja (documento aprovado e publicado no corrente ano de 2014). Na realidade, o compromisso da Comissão foi amplo, tendo oferecido contribuições preciosas também sobre outros temas dados para uso da Congregação para a doutrina da fé, que é a tarefa primária da Comissão (cf. Estatutos, 11).

A nomeação dos membros para o nono quinquénio (2014-2019)

A 26 de Julho de 2014, com a nomeação por parte do Santo Padre Francisco de trinta e nove membros, a Comissão iniciou o seu novo quinquénio. Ele continuará até ao ano de 2019, que será também um tempo jubilar para a Comissão, que a 11 de Abril de 2019 contará 50 anos da sua existência.

Como de costume, em vista da supramencionada nomeação, no espaço de um ano foi realizada uma ampla consulta das Conferências episcopais em todo o mundo, e dos sínodos dos eparcas orientais. Com base nas respostas recebidas, o cardeal Gerhard L. Müller, prefeito da Congregação para a doutrina da fé, apresentou ao Santo Padre uma preferência de candidatos. Tendo tomado em consideração as propostas, o Papa decidiu as nomeações de teólogos e teólogas da Comissão, renovando ao mesmo tempo o pe. Serge-Thomas Bonino, o.p. (França) como secretário-geral.

No respeitante à proveniência de vários continentes, na nova composição da Comissão, nota-se o aumento do número de teólogos e teólogas extra-europeus, na seguinte ordem: além dos 14 representantes da Europa (em relação aos 18 do quinquénio anterior) 5 são da América do Sul (anteriormente 3), 4 da Ásia (anteriormente 4), 3 da África (anteriormente 2), 3 da América do Norte (precedentemente 2) e 1 da Austrália (precedentemente 1).

Além disso, foi ulteriormente reforçada a contribuição das teólogas. Já nos dois quinquénios precedentes, a Comissão se orgulhava da presença de duas teólogas eminentes: a reverenda irmã Sara Butler, m.s.b.t. (Estados Unidos da América) e a professora Barbara Hallensleben (Suíça, nacionalidade de origem República Federal da Alemanha). No actual quinquénio foram nomeadas cinco teólogas: duas religiosas e três leigas, que em ordem alfabética são: a reverenda irmã Prudence Allen, r.s.m. (Estados Unidos da América), a reverenda irmã Alenka Arko, da comunidade Loyola (Rússia, nacionalidade de origem Eslovénia), a professora Moira Mary McQueen (Canadá – Grã-Bretanha), a professora Tracey Rowland (Austrália), a professora Marianne Schlosser (Áustria, nacionalidade de origem República Federal da Alemanha). Este importante aumento da presença feminina, que constitui mais de 16 por cento na composição da Comissão, é um sinal de um compromisso sempre mais qualificado das mulheres no âmbito das ciências teológicas.

Além disso, foi diversificada em maior medida, em relação ao precedente quinquénio, a proveniência eclesial dos membros segundo os vários estados de vida e carismas religiosos que representam.

A primeira reunião dos novos membros está prevista na sessão plenária, que terá lugar na Congregação para a doutrina da fé de 1 a 5 de Dezembro de 2014, ou seja, como é tradição, na primeira semana de Advento. Naquela ocasião serão decididos os três temas aos quais a Comissão se dedicará nos próximos anos.

O novo acesso à página internet da Comissão (www.cti.va) no site vaticano

Como é do conhecimento do todos, desde há alguns anos a Comissão teológica internacional renovou e actualizou a própria página internet, que pode ser consultada no site vaticano (www.vatican.va), entre as outras vozes da Comissão relacionadas com a Congregação para a doutrina da fé. Na mencionada página podem ser consultados todos os documentos publicados pela Comissão, presentes normalmente em dez ou mais versões linguísticas. Agora a Comissão dá um ulterior passo: mesmo conservando a sua documentação no site oficial da Santa Sé, para facilitar a sua consulta, abre um novo acesso (www.cti.va).

A nova direcção retomando a sigla do nome latino Commissio theologica internationalis, tem a vantagem de ser igual para algumas línguas, como italiano, espanhol, francês, português, e outras. Na página dedicada à Comissão insere-se também a possibilidade de escolha da língua por parte dos utentes, sem ter que voltar à homepage vaticana. A página da Comissão, mais fácil de consultar, pretende ser um instrumento de ajuda, estímulo e diálogo através de uma difusão cada vez mais perspicaz do próprio património teológico no âmbito da Igreja e fora dela.

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

16 de Outubro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS