Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

North Country

· O film ·

É a verdadeira história do caso Jenson v. Eveleth Taconite Co. que o filme de Niki Caro narra, North Country (2005). Uma história chocante, não pelo enredo – Josey, interpretada por Charlize Theron, denuncia de moléstias sexuais a empresa para a qual trabalha – ou pelo facto que tenha acontecido de recente, no final da década de oitenta. Impressionam duas coisas: apesar das constituições democráticas, e do feminismo, nos tribunais ocidentais a vida das vítimas ainda é passada a pente fino à procura de vestígios que demonstrem que, no fundo, a violência é culpa dela; ao mesmo tempo impressiona que ainda seja uma meta, a ser conquistada, o direito a um trabalho desempenhado com dignidade e com respeito pela pessoa. No tribunal ao qual a mineira se dirige, para obter justiça devido às moléstias de que foi vítima (de uma brutalidade e misoginia inacreditáveis), é a sua vida precedente o verdadeiro objecto do processo. Deste modo só quando uma testemunha é induzida a trair-se (revelando que Josey aos dezasseis anos, sem qualquer consentimento como ao contrário todos pensavam, tinha sido estuprada pelo seu professor), abrir-se-á a possibilidade de condenar a sociedade mineira. Esta é a chave da narração: se Josey tivesse sido uma mãe solteira por livre escolha os patrões não lhe teriam pago nem um centavo. Porém, tendo-se tornado uma mãe solteira devido a um estupro, a sociedade mineira indemnizará os abusos. (@GiuliGaleotti)

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

17 de Agosto de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS