Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

No sinal dos pregos

· No Regina caeli o Papa falou da incredulidade de Tomé ·

«No sinal dos pregos» Tomé «encontrou a prova decisiva de que era amado, esperado e compreendido». Disse o Papa Francisco comentando no Regina caeli de 12 de Abril as leituras do segundo domingo de Páscoa.

«Como Tomé – disse o Pontífice – também todos nós neste segundo Domingo de Páscoa estamos convidados a contemplar nas chagas do Ressuscitado a Divina Misericórdia, que supera todos os limites humanos e resplandece sobre a obscuridade do mal e do pecado. O próximo Jubileu extraordinário da Misericórdia, cuja Bula de proclamação promulguei ontem à tarde aqui, na Basílica de São Pedro, será um tempo intenso e prolongado para acolher as imensas riquezas do amor misericordioso de Deus. Esta Bula começa com as palavras “Misericordiae Vultus”: a Face da Misericórdia é Jesus Cristo. Mantenhamos o olhar dirigido para Ele, que sempre nos procura, espera e perdoa; tão misericordioso, não se assusta com as nossas misérias. Nas suas feridas cura-nos e perdoa todos os nossos pecados. E a Virgem Mãe nos ajude a ser misericordiosos com os outros como Jesus foi connosco».

Palavras do Papa no Regina caeli

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

20 de Agosto de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS