Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

No sinal da escuta

· Apresentados os resultados da visita apostólica às irmãs estado-unidenses ·

Cerca de cinquenta mil religiosas de trezentos e quarenta e um institutos, quer de direito pontifício quer de direito diocesano, foram incluídas na visita apostólica às religiosas dos Estados Unidos da América realizada de 2009 a 2012. Os dados foram divulgados durante a apresentação do relatório final que teve lugar na Sala de imprensa da Santa Sé, na manhã de terça-feira 16 de Dezembro. Intervieram o cardeal João Braz de Aviz e o arcebispo José Rodríguez Carballo, respectivamente prefeito e secretário da Congregação para os institutos de vida consagrada e as sociedades de vida apostólica, as irmãs Mary Clare Mille, visitadora, Sharon Holland, presidente do Leadership conference of woment religious (Lcwr), Agnes Mary Donovan, coordenadora do Council of major superiors of women religious (Cmswr) e o pe. Thomas Rosica, assistente da comissão da visita.

O cardeal Braz de Aviz explicou que a visita apostólica «ofereceu às religiosas novas oportunidades para descobrir a presença e a acção salvífca de Deus numa frutuosa comunicação com as outras religiosas, com os pastores da Igreja e com os fiéis leigos». O purpurado expressou também o desejo de que «a auto-avaliação e o diálogo suscitado pela visita apostólica continuem a dar frutos abundantes para revigorar e fortalecer os institutos religiosos na fidelidade a Cristo, à Igreja e à sua inspiração fundadora». O cardeal não escondeu que a visita apostólica foi vivida «com apreensão por algumas religiosas, e também a decisão, por parte de alguns institutos, de não colaborar totalmente na sua realização». Não obstante isso tenha causado uma certa amargura, o purpurado disse estar disponível para «instaurar um diálogo respeitoso e frutuoso com os institutos que foram plenamente abertos ao decorrer da visita». O purpurado garantiu que o dicastério está comprometido a «colaborar a fim de responder à resolução do Papa Francisco que “o génio feminino” encontre expressão “nos diversos lugares em que são tomadas as decisões importantes, tanto na Igreja quanto nas estruturas sociais” (Evangelii Gaudium, 103)». A celebração do ano da vida consagrada oferece «uma boa ocasião para trabalhar para a plena reconciliação que oferecerá a todos um testemunho radiante e atraente de comunhão fraterna».

O relatório final da visita apostólica (texto em inglês)

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

20 de Outubro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS