Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

No meio dos outros homens

· A cinquenta anos do Vaticano II o Pontífice recorda que se é sacerdote para servir ·

«Escolhidos do meio dos homens, constituídos a favor dos homens, presentes no meio dos outros homens»: traçando o perfil do sacerdote de hoje, o Papa citou o decreto conciliar «Presbyterorum ordinis».

Na manhã de 20 de Novembro, recebendo os participantes no congresso organizado pela Congregação para o Clero, para recordar o cinquentenário do Vaticano II, o Pontífice relançou a actualidade da sua mensagem, acrescentando — como geralmente faz, quando se dirige aos sacerdotes — considerações pessoais ao discurso preparado. Considerações que têm a raiz no seu ministério de formador e de bispo na Argentina. Como por exemplo, quando recomendou: «Recordai-vos de onde fostes escolhidos, do rebanho, não vos esqueçais da vossa mãe nem da vossa avó! Isto quer dizer que não se pode ser sacerdote, julgando que fomos criados em laboratório, não; começa-se em família».

Ainda em matéria de discernimento vocacional, o Papa alertou também contra a excessiva rigidez do carácter e do comportamento, que às vezes escondem verdadeiras doenças psíquicas. «Quando me dou conta de que um jovem é demasiado rígido, fundamentalista, não tenho confiança», comentou.

Quanto às características do sacerdote, o Pontífice recordou sobretudo a paternidade, que se traduz em proximidade e acolhimento, em particular no confessionário.

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

26 de Agosto de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS