Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

No coração do continente asiático

· O cardeal secretário de Estado Pietro Parolin fala sobre a viagem do Papa Francisco à Coreia ·

Com o olhar dirigido a todo o continente asiático. Segundo o cardeal secretário de Estado Pietro Parolin, é essencialmente este o sentido da viagem apostólica do Papa Francisco à Coreia, que tem início na quarta-feira 13 de Agosto e se conclui na segunda-feira 18, disse numa entrevista realizada no dia 11 pelo Centro televisivo do Vaticano em colaboração com L'Osservatore Romano.

«A importância desta viagem – especificou o purpurado reflectindo sobre os motivos que inspiraram a visita do Pontífice – está ligada essencialmente a três factores: o primeiro é o facto de que o Papa, pela primeira vez, visita o Extremo Oriente, uma região do mundo que adquire uma relevância cada vez mais acentuada na política e na economia mundial. O Papa vai para se dirigir a todo o continente, não só à Coreia. Certamente, a viagem é à Coreia mas tem como destinatários todos os países do continente, precisamente graças à celebração da jornada asiática da juventude, que se realizará em Daejon e na qual participarão representantes dos jovens dos países vizinhos». Enfim, o terceiro aspecto, frisou o purpurado, é «o futuro: a juventude representa o porvir, portanto o Papa dirige-se ao futuro deste continente, ao futuro da Ásia».

Vídeo da entrevista 

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

20 de Novembro de 2018

NOTÍCIAS RELACIONADAS