Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

No claustro do mundo

· ​O Papa Francisco aos frades menores ·

«Menoridade significa também sair de si mesmos, ir além dos hábitos e das seguranças, para testemunhar proximidade concreta aos pobres». Recordou o Papa Francisco a cerca de duzentos participantes no capítulo geral da ordem dos frades menores, recebidos em audiência na terça-feira 26 e Maio, na Sala Clementina. «Irmãos e menores no nosso tempo» é o tema enfrentado pelos capitulares ao qual o Pontífice fez referência no seu discurso. «A menoridade – explicou – convida a ser e a sentir-se pequenos diante de Deus, confiando-se totalmente à sua misericórdia infinita». Ao contrário, «a perspectiva da misericórdia é incompreensível para quantos não se reconhecem como «menores», ou seja, pequenos, necessitados e pecadores diante de Deus». No que diz respeito à fraternidade, o Papa exortou a família religiosa a manifestá-la concretamente, «mediante uma reconquista da confiança recíproca nas relações interpessoais, a fim de que o mundo veja e acredite que o amor de Cristo cura as feridas e nos torna um só».

Discurso do Papa 

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

21 de Agosto de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS