Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Nenhuma trégua na agenda

· Por enquanto Israel exclui a cessação dos ataques sobre Gaza ·

Apelos internacionais para evitar ulteriores recrudescência

Um possível cessar-fogo «não está na agenda». As palavras do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu não deixam lugar para dúvidas: Israel tenciona ir em frente com os ataques na Faixa de Gaza enquanto Hamas não cessar de lançar foguetes contra o seu território. Por conseguinte, parece que não há nenhuma brecha, por enquanto, em vista de uma trégua. E para o primeiro-ministro uma acção terrestre de Israel permanece uma opção. O presidente Barack Obama manteve um colóquio com Netanyahu durante o qual disse «estar preocupado com o risco de uma ulterior recrudescência», embora confirmando ao primeiro-ministro de Israel o apoio pleno de Washington ao aliado. Um apelo para a distensão chegou inclusive do Palácio de Vidro. Também o presidente russo, Vladimir Putin, invocou – durante um colóquio telefónico com Netanyahu - «uma cessação urgente do conflito».

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

20 de Setembro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS