Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Não à violência em nome da religião

· Mensagem do Pontifício Conselho para o diálogo inter-religioso para o mês do Ramadão ·

«Ninguém pode matar. Ninguém pode matar em nome de Deus; isto seria uma crime duplo: contra Deus e contra a própria pessoa». 

Eis quanto reafirma a mensagem que o Pontifício conselho para o diálogo inter-religioso dirigiu à comunidade muçulmana por ocasião do mês do Ramadão (´Id al-Fitr 1436 h. / 2015 a.d.). No texto, assinado pelo cardeal presidente Jean-Louis Tauran e pelo secretário, o comboniano Miguel Ángel Ayuso Guixot, recorda-se que «comunidades étnicas e religiosas em numerosos países do mundo padeceram sofrimentos enormes e injustos: o assassinato de alguns dos seus membros, a destruição do seu património cultural e religioso, emigração forçada das suas casas e cidades, moléstias e estupros das suas mulheres, escravização de alguns dos seus membros, tráfico de seres humanos, comércio de órgãos, e até venda de cadáveres! Estamos todos cientes da gravidade destes crimes. Todavia, o que os torna ainda mais hediondos é a tentativa de os justificar em nome da religião. Trata-se de uma clara manifestação da instrumentalização da religião para obter poder e riqueza».

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

18 de Setembro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS