Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Não podemos olhar para o outro lado

· ​Celebrado em Nazaré o dia mundial do doente ·

«Devemos ser verdadeiros servos daqueles que sofrem de vários modos, também por causa da violência, perseguição, exílio e discriminação». Da Terra Santa levantou-se com força uma exortação à partilha e à solidariedade. O enviado especial do Papa a Nazaré para a celebração do XXIV dia mundial do doente, D. Zygmunt Zimowski, na tarde de 11 de Fevereiro recordou a todos os cristãos que não é possível olhar para o outro lado e que todos são chamados, com a mesma disponibilidade de Maria, a deixar-se interpelar pelo sofrimento: «O homem sofre em vários lugares — disse o presidente do Pontifício conselho para a pastoral no campo da saúde, durante a missa celebrada na basílica da Anunciação — e às vezes terrivelmente». E se «nos intimida a sensação de não poder ajudar de modo satisfatório», devemos estar conscientes de que «o importante é ir e estar ao lado do homem que sofre», porque «ele, talvez mais do que da cura, precisa da presença do homem, do coração humano cheio de misericórdia, da solidariedade humana».

É um compromisso para todos. E o ano da misericórdia, acrescentou o prelado, «constitui uma ocasião propícia para intensificar o espírito da misericórdia em cada um de nós». 

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

18 de Novembro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS