Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Não nos podemos resignar à divisão

· ​Com um novo apelo à unidade dos cristãos o Papa participou na Suécia na comemoração do quinto centenário da Reforma protestante ·

«Não nos podemos resignar à divisão» cadenciou o Papa Francisco do altar da catedral de Lund, ao pé do grande mosaico do Cristo pantocrator. Uma apelo que encerra a audácia e a determinação com as quais o Pontífice quis participar na comemoração do quinto centenário da Reforma, unindo-se na segunda-feira 31 de outubro à celebração da comunidade luterana sueca e assinando com o presidente da Federação luterana mundial uma declaração conjunta para reafirmar a necessidade de «remover os obstáculos remanescentes que impedem que alcancemos a plena unidade».

Compromisso reafirmado também no encontro ecuménico em Malmö Arena, cadenciado pelos testemunhos de colaboração concreta entre católicos e luteranos sobre as fronteiras da caridade e da dignidade humana. «A unidade entre cristãos é uma prioridade» confirmou Francisco, reconhecendo que «entre nós é muito mais o que nos une do que aquilo que nos separa».

No dia seguinte, após a jornada ecuménica, o abraço ao «pequeno rebanho» da comunidade católica do país, que participou na missa celebrada pelo Papa na terça-feira 1 de novembro, no estádio de Malmö. «A chamada à santidade é para todos – foi a recomendação deixada aos fiéis – e é necessário recebê-la do Senhor com espírito de fé».

Tendo partido de manhã para Roma, durante o voo de regresso Francisco evocou alguns dos temas que sobressaíram ao longo da viagem, dando uma chave de leitura de situações e fenómenos da atualidade internacional: em particular o acolhimento dos refugiados, a busca do diálogo nas situações de conflito e as escravidões modernas como o tráfico de seres humanos.

Discursos do Papa na Suécia  

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

23 de Agosto de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS