Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

​Na Síria a paz é possível

· ​Mensagem vídeo do Papa para a campanha de Caritas internationalis ·

«Encorajo todos a proclamar com vigor que a paz na Síria é possível! A paz na Síria é possível!»: foram os votos que o Papa Francisco repetiu duas vezes na mensagem vídeo em prol da campanha lançada por Caritas internationalis na manhã de terça-feira, 5 de julho. A partir do meio-dia no novo site ativado apropriadamente para a iniciativa (syria.caritas.org) as palavras do Pontífice ressoam nos cinco continentes através das redes sociais a fim de contribuir para a maior operação de socorro empreendida pelo organismo caritativo no mundo. Uma ação humanitária feita de fornecimento de alimentos e de bens de primeira necessidade, assistência médica, educação, refúgio, consulta psicológica, proteção e apoio.

Francisco iniciou recordando que «a guerra na Síria, que já entrou no seu quinto ano» provoca condições de «sofrimentos indescritíveis dos quais o povo é vítima, obrigado a sobreviver apesar das bombas ou a achar uma via de fuga para outros países», deixando atrás de si tudo, começando pelas casas. A tal propósito o pensamento do Papa dirigiu-se «às comunidades cristãs, as quais devem suportar todo o tipo de discriminação» garantiu todo o seu apoio.

Depois, dirigindo-se «a todos os fiéis» e a quantos «estão comprometidos com Caritas na construção de uma sociedade mais justa», Francisco evidenciou que enquanto os sírios sofrem, «são gastas incríveis quantidades de dinheiro para fornecer as armas aos combatentes». Com a denúncia de «que alguns dos países fornecedores de armas estão também entre os que falam de paz». Eis então o convite a «viver com entusiasmo este Ano da Misericórdia» rezando «pela paz na Síria e pelo seu povo por ocasião de vigílias, de iniciativas de sensibilização nos grupos, nas paróquias e nas comunidades, para difundir uma mensagem de unidade e esperança».

E juntamente com a oração, o Pontífice pediu que se realizem obras concretas, por exemplo, estimulando quantos «participam nas negociações de paz, a fim de que assumam seriamente os acordos e se comprometam a facilitar o acesso às ajudas humanitárias».

De resto, segundo Francisco todos deveriam reconhecer «que a solução para a Síria não é militar, mas unicamente política». E consequentemente a comunidade internacional está chamada a «apoiar os colóquios de paz rumo à construção de um governo de unidade nacional».

A mensagem concluiu-se com a exortação a unir «as forças, a todos os níveis, para fazer com que a paz na amada Síria seja possível. Este sim – foi a consideração final do Papa – será um grandioso exemplo de misericórdia».

Texto da mensagem vídeo do Papa

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

18 de Agosto de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS