Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

De órfão a filho

· ​Na missa de Pentecostes o Papa recordou qual é a vocação originária do cristão ·

O homem de hoje com frequência vive numa condição de «órfão», imerso numa «solidão interior» que às vezes se transforma em «tristeza existencial». Constatou o Papa Francisco na homilia da missa de Pentecostes celebrada na manhã de domingo, 15 de maio, na basílica vaticana, e convidou os cristãos a redescobrir a «vocação originária, o nosso “adn” mais profundo», que consiste em viver «a condição de filhos» que leva precisamente à terceira pessoa da Trindade. De resto, acrescentou no Regina caeli, além de ser «consolador, advocado, intercessor», o Espírito desempenha para os cristãos «uma função de ensinamento e de memória».

Homilia do Papa 

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

22 de Outubro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS