Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

As mulheres quenianas promovem a economia do país

A economia do Quénia é regida pelas mulheres: de facto, segundo os dados, a população economicamente ativa é sessenta por cento rural e feminina. Por conseguinte, para fazer com que o país cresça ulteriormente, o desafio mais importante é fortalecer a figura feminina. Contudo, não obstante a mulher seja chefe de família, num núcleo sobre três, no país, segundo um inquérito de 2014, resulta ainda elevado o grau de violência contra esta camada da população. De cada dez mulheres, entre os 15 e 49 anos, quatro foram vítimas de agressões físicas por parte de familiares. Além disso, devido às graves discriminações de género que ainda subsistem no Quénia, muitas vezes com a violência, as meninas são afastadas da escola, e as mulheres do mercado do trabalho. Metade das quenianas têm apenas uma educação básica, que a longo prazo constitui um obstáculo para a sua participação na atividade socioeconómica do país.

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

18 de Agosto de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS