Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Mulheres que lutam e rezam

· Angelus do Papa no dia missionário mundial ·

A recordação de Afra Martinelli assassinada na Nigéria e o pensamento às Filipinas atingidas pelo terramoto

O Papa Francisco dirigiu um pensamento grato às «muitas mulheres que lutam pela sua família, que rezam, que nunca se cansam»: mulheres que «com a sua atitude nos dão um verdadeiro testemunho de fé, de coragem, um modelo de oração». Fê-lo no Angelus de domingo 21 de Outubro, na praça de São Pedro, partindo da parábola evangélica da viúva «que, à força de suplicar um juiz desonesto, consegue obter justiça dele». E ao recordar o dia missionário mundial, voltou a propor  o testemunho de Afra Martinelli, assassinada nos dias passados depois de uma agressão que sofreu durante um roubo na sua habitação na Nigéria, onde a mulher trabalhava há mais de trinta anos. «O método da missão cristã – explicou – não é o proselitismo, mas o da chama partilhada que aquece a alma»; e com o seu testemunho a missionária morta «difundiu a chama da fé, combateu a boa batalha». Além disso o Pontífice expressou solidariedade às populações filipinas atingidas pelo terramoto e saudou os participantes na manifestação «Cem metros de corrida e de fé» promovida pelo Pontifício Conselho para a Cultura.

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

21 de Agosto de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS