Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Mosaico de misericórdia

· ​Aos jovens que partem para Cracóvia o Papa pede que ofereçam ao mundo um novo sinal de harmonia em nome de Jesus ·

Será no «sinal da misericórdia», em harmonia com a temática do ano santo extraordinário em curso, e na recordação de são João Paulo II, que destes encontros foi o «artífice», a trigésima primeira Jornada mundial da juventude, em programa em Cracóvia de 26 a 31 de julho próximo, frisou o Papa Francisco através da mensagem vídeo com a qual a uma semana da sua partida para a terra polaca para presidir às celebrações, renovou o seu convite aos jovens do país organizador e do mundo inteiro.

Na mensagem transmitida na tarde de 19 de julho, o Pontífice falou diretamente às novas gerações: «Tenho um grande desejo de me encontrar convosco — disse-lhes — para oferecer ao mundo um novo sinal da harmonia, um mosaico de rostos diferentes, de tantas raças, línguas, povos e culturas, mas todos unidos no nome de Jesus, que é o Rosto da Misericórdia». E garantindo a sua bênção, desejou que esta seja «uma peregrinação de fé e fraternidade».

Mas a visita que o Pontífice fará à Polónia de 27 a 31 será também uma ocasião de encontro com os «queridos filhos e filhas da nação polaca», que — realçou — se realizará inclusive no sinal da «memória grata e devota de são João Paulo II, guia do povo polaco no seu recente caminho histórico rumo à liberdade». Um povo, acrescentou, «que passou por muitas provas, algumas deveras difíceis, e foi em frente com a força da fé, amparado pela mão maternal da Virgem Maria». Por isso o Papa disse que está «convicto de que a peregrinação ao Santuário de Częstochowa» será para ele «uma imersão nesta fé provada». No final o Pontífice dirigiu-se às famílias polacas confidenciando que tenciona levar-lhes «idealmente a Exortação apostólica pós-sinodal Amoris laetitia». De resto, «a “saúde” moral e espiritual de uma nação vê-se pelas suas famílias: por isso são João Paulo II tinha tanto a peito os noivos, os recém-casados e as famílias».

Entretanto, na sala de imprensa da Santa Sé o diretor Federico Lombardi apresentou os detalhes da viagem aos jornalistas que participarão no voo papal. Particularmente significativa a opção de chegar ao primeiro encontro da Jmj, a festa de acolhimento, num elétrico ecológico em companhia de alguns jovens deficientes.

Mensagem vídeo do Papa(link) 

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

17 de Novembro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS