Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Missionários da nova evangelização

· Mensagem do Papa para a Jornada mundial da juventude de 2013 ·

«O compromisso missionário é uma dimensão essencial da fé: não somos crentes se não evangelizarmos», escreveu Bento XVI na mensagem para a XXVIII Jornada mundial da juventude que terá lugar no Rio em Julho de 2013. Na perspectiva do esperado encontro eclesial o Pontífice convida os jovens católicos a tornarem-se missionários no meio dos muitos coetâneos que «perderam o sentido da própria existência», indicando em particular dois âmbitos nos quais «o compromisso missionário deve ser ainda mais atento»: o das comunicações, sobretudo o «continente digital» e o da mobilidade humana.

Em relação à internet, o Papa diz que está convicto de que ela pode ajudar a Igreja a alcançar as novas gerações, as quais exorta precisamente a prapararem-se bem, de modo que conheçam a fé com «a mesma exactidão com que um especialista de informática conhece o sistema operativo de um computador». Bento XVI recomenda principalmente que «se introduzam na cultura deste novo âmbito comunicativo e informativo» os valores da vida cristã. Eis a exortação a «usar com sabedoria este meio, considerando também as insídias que estão contidas nele, em particular o risco da dependência, de confundir o mundo real com o virtual, de substituir o encontro e o diálogo directo com as pessoas pelos contactos em rede».

Quanto ao segundo âmbito, o Pontífice realça o modo como hoje são «cada vez mais numerosos os jovens que viajam, quer por motivos de estudos quer de trabalho ou divertimento?». Mas o seu pensamento dirige-se também a «todos os movimentos migratórios, por intermédio dos quais milhões de pessoas, com frequência jovens, se transferem e mudam de região ou país por motivos económicos ou sociais». Segundo o Papa «também estes fenómenos podem tornar-se ocasiões providenciais para a difusão do Evangelho». Então, cabe aos jovens comprometerem-se no «testemunho da fé também nestes contextos».

De resto, a missionariedade será o tema do encontro na metrópole brasileira: «Ide e fazei discípulos de todas as nações» ( Mt 28, 19). Bento XVI esclarece que na palavra «nações» estão incluídos «também os diversos âmbitos de vida: as famílias, os bairros, os âmbitos de estudo ou de trabalho, os grupos de amigos e os lugares de tempo livre». E renovando o convite a participar em grande número no encontro de Julho, o Papa indica como o símbolo da Jmj carioca «a célebre estátua do Cristo Redentor, que predomina» sobre a cidade brasileira: «os seus braços abertos são o sinal do acolhimento que o Senhor reservará a todos os que irão até Ele».

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

23 de Setembro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS