Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Misericórdia na rede

· Para o jubileu dos jovens o Pontífice uniu-se a cento e cinquenta confessores na praça de São Pedro ·

Em Roma do mundo inteiro para encontrar o rosto misericordioso do Pai: o espírito do jubileu dos jovens tornou-se visível já desde a manhã de sábado 23 de abril, quando o Papa na praça de São Pedro se uniu aos cento e cinquenta sacerdotes que durante todo o dia ouviram as confissões dos adolescentes – cerca de setenta mil no total – que vieram celebrar os dias jubilares. Francisco chegou à praça por volta das 11h30 com a estola roxa e, para surpresa geral, sentou-se numa cadeira perto da colunata, permanecendo a confessar por cerca de uma hora.

O dia do Papa tinha começado com um momento de festa na Casa de Santa Marta, onde recebera pelo seu onomástico um grande bolo decorado com a imagem de são Jorge que enfrenta o dragão. Depois, Francisco dedicou-se ao jubileu dos adolescentes e, antes de ir à praça para confessar, deteve-se na Sala Paulo VI para saudar os artistas e as testemunhas que à noite animaram o grande concerto organizado para a ocasião no estádio Olímpico. «Foi um encontro informal – disse o arcebispo Rino Fisichella – no qual o Pontífice quis agradecer os favoritos dos adolescentes e recordar quanto podem fazer ao oferecer aos jovens uma visão positiva da vida». Estava presente, entre outros, também Gianfranco Rosi, cineasta do filme-documentário Fuocoammare. E o Papa aproveitou a ocasião para ligar a sua primeira visita pastoral a Lampedusa com a recente a Lesbos e convidou as pessoas presentes a manter vivo na opinião pública o valor de uma sociedade sem confins.

No final, Francisco concedeu alguns instantes para as fotos: naturalmente os selfies com os cantores tornaram-se imediatamente virais na internet. E na rede, a fim de alcançar os mais jovens com a linguagem usada por eles, o Papa lançou um tweet: «Queridos jovens, os vossos nomes estão escritos no céu, no coração misericordioso do Pai. Sede corajosos, contra a corrente!».

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

20 de Agosto de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS