Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Médicos para os desabrigados

· A esmolaria abre um ambulatório sob a colunata da praça de São Pedro ·

«Ambulatório médico-sanitário» recita a placa no portão de madeira sob a colunata da praça de São Pedro. Foi o novo dom do Papa Francisco aos desabrigados romanos, que através da esmolaria apostólica lhes oferece um novo serviço em paralelo com os que já foram iniciados, e sempre muito frequentados, dos chuveiros e da barbearia.

Abre hoje, 29 de fevereiro, «e nos próximos dias – explicou o arcebispo esmoler Konrad Krajewski – será integrado também pelos serviços, sempre gratuitos, oferecidos pela Associação italiana podólogos». Porque, acrescentou, «os pés são a parte mais atingida nas pessoas que vivem na rua».

A escolha de iniciar na segunda-feira não é casual: com efeito, no primeiro dia da semana os cerca de 150 beneficiários dos locais com chuveiros e barbearia, inaugurados no ano passado, mudam a roupa, deixando a suja e vestindo a limpa posta à disposição pelo departamento do vestuário. Serviços potencializados com a casa-abrigo para passar a noite na sede aberta há poucos meses na «via dei Penitenzieri». «Então pareceu-nos correto – esclareceu o esmoler pontifício – proporcionar-lhes também consultas médicas gratuitas. Agora iniciamos assim, mas duplicaremos o compromisso semanal com os podólogos e, sucessivamente, a assistência poderia até tornar-se diária». Inclusive porque a afluência nos últimos tempos está em contínuo aumento. «Mas nós estamos equipados – comentou D. Krajewski – para ajudar todos os que baterem às nossas portas. Foi o Papa Francisco que o desejou e nós que lhe estamos próximos neste empreendimento sentimo-nos honrados e fortemente motivados para tornar tudo isto possível».

No presídio o serviço é desempenhado por médicos especialistas e funcionários médicos da santa Sé, da Universidade de Roma – Tor Vergata e da associação de voluntariado de Medicina solidária. Os profissionais, além de efetuar consultas e exames sobre o estado de saúde, prescrevem terapias e aconselham eventuais internações hospitalares. Trata-se, concluiu o promotor da iniciativa, de «um serviço indispensável para a saúde dos necessitados que vivem à nossa volta». De resto ao «cuidar das pessoas, não podemos prescindir de consultas médicas, tratamentos preventivos e assistência ambulatorial contínua», das quais os desabrigados «têm particularmente necessidade. Eis porque o Santo Padre quis que também sob a colunata da basílica vaticana fosse realizado um centro médico para quem pedir voluntariamente para ser consultado e tratado». 

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

19 de Outubro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS