Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Liberdade religiosa caminho para a paz

· Mensagem para o Dia Mundial da Paz ·

A defesa da liberdade religiosa não «é uma questão confessional que interessa apenas aos crentes. É uma aquisição de civilização política e jurídica» que diz respeito ao homem na sua integridade e se alarga a «toda a família dos povos da terra», escreveu Bento XVI na mensagem para o Dia Mundial da Paz que se celebra a 1 de Janeiro de 2011, sobre o tema «Liberdade religiosa, caminho para a paz» — apresentada na manhã de quinta-feira, 16 de Dezembro, na Sala de Imprensa da Santa Sé.

Na conclusão de um ano marcado pela discriminação e «por terríveis actos de violência e de intolerância religiosa», o Pontífice olha com preocupação sobretudo para o destino da comunidade cristã, o grupo religioso que hoje «sofre o maior número de perseguições devido à sua fé». A mensagem não se limita a uma defesa dos cristãos ameaçados nas diversas áreas do mundo, mas de todos os homens — seja qual for a confissão à qual pertençam — «devem poder exercer livremente o direito de professar e de manifestar, individual ou comunitariamente, a própria religião, em público ou em privado, sem encontrar obstáculos se eventualmente quiser aderir a outra religião ou não professar religião alguma.

O Mensagem de Bento XVI

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

23 de Setembro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS