Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Le meraviglie

· O filme ·

Na vida de uma moça é delicadíssimo o confim entre a infância e a idade adulta, quando há quem te vê menina e quem já te vê adulta, e tu, no meio, ainda não sabes o que te sentes. Um confim que Alice Rohrwacher, no seu filme Le meraviglie (2014), coloca numa outra fronteira, entre o mundo rural e as luzes da cidade. De cuecas, o pai apicultor grita contra os barulhos além do recinto e Gelsomina – encantada com o lucilar, como acontece sobretudo com as adolescentes atentas e disciplinadas – àquele mundo estende a mão. E fá-lo violando a vontade paterna, depois de ter herdado dele (e das suas colmeias) a força para o fazer (o que, para resumir, significa ser adolescente). O fim maravilhoso deixa imaginar a mulher que Gelso (interpretada por Maria Alexandra Lungu, perfil imperturbável e olhos vivos) se tornará. Diversa de um mundo adulto tão decepcionante (nas muitas variações propostas pelo enredo), mais forte na cidade também porque muito próxima da terra. (@GiuliGaleotti)

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

26 de Agosto de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS