Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

La Mennulara

· ​O romance ·

A Mennulara é aquela que recolhe amêndoas, a mais pobre das pobres. Dela, Maria Rosa Inzerillo, e da sua vida na Sicília na década de 1960, narra o romance de Simonetta Agnello Hornby, La Mennulara (Feltrinelli, 2002). A Mennulara é uma mulher rude e áspera, mas inteligente e dotada de uma extraordinária força de vontade. A autora traça o seu retrato na pedra: Maria Rosa não conhece fraquezas, não se permite sentimentos e, graças a este seu carácter, consegue, ela que é humilde e semi-analfabeta, ser primeiro doméstica, depois governanta e por fim administradora de uma rica e nobre família siciliana. Mesmo numa vida que parece estar reduzida ao trabalho, à canseira, à renúncia, que só tem dificuldades, vislumbram-se relações secretas, sentimentos fortes, desesperos sem palavras. Com a sua morte, o mistério sobre a sua pessoa torna-se mais denso. Porque a Mennulara que governou os bens de uma nobre e rica família durante a sua vida, também o consegue fazer depois de morta, conservando propriedades, terrenos, rendas e futuro para os últimos herdeiros. A sua luta contra a pobreza não admite trégua. (@ritannaarmeni)

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

23 de Outubro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS