Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Igualdade entre mulheres e homens também na Tunísia

· Mudança no mundo árabe com a aprovação de um artigo inserido no esboço da nova Constituição ·

Depois de três anos da Revolução dos jasmins, a Tunísia marca uma mudança no mundo árabe nos respeitante aos direitos das mulheres. 

Com 159 votos favoráveis num total de 169, a Assembleia constituinte inseriu na nova lei fundamental o princípio da igualdade de género. «Todos os cidadãos e cidadãs têm os mesmos direitos e deveres. São iguais diante da lei sem qualquer discriminação», recita o artigo 20, fruto do compromisso alcançado entre o partido islâmico de maioria Ennahadha e a oposição laica. Há cerca de um ano a tentativa de Ennahdha de introduzir o princípio de complementaridade entre homem e mulher suscitou reacções tais que induziu a mesma formação política a retirar a proposta. A nova Carta constitucional deverá entrar em vigor a partir do próximo dia 14 de Janeiro, terceiro aniversário do fim do regime de Zine El Abidine Be

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

19 de Dezembro de 2018

NOTÍCIAS RELACIONADAS