Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Humanidade afundada

· Vinte e seis mortos certas e duzentos dispersos em mais uma tragédia no Mediterrâneo ·

São vinte e seis os corpos até agora recuperados de refugiados e migrantes afogados ontem no naufrágio de um barco a quinze milhas das costas líbias.

As pessoas salvas são 375. Segundo os testemunhos de alguns dos sobreviventes, no barco havia mais de seiscentas pessoas e portanto parecem ser terríveis as consequências de mais uma tragédia no Mediterrâneo, onde desde o início do ano morreram mais de dois mil desventurados em fuga de guerras e fome, os quais procuram chegar às costas da União Europeia. Na carcaça do barco naufragado poderiam ter ficado duzentas pessoas. No lance de mar onde se consumou a tragédia continua ainda hoje a busca de eventuais sobreviventes, mas a esperança de encontrar algum esvaece de hora para hora. Segundo as primeiras reconstruções, o naufrágio aconteceu quando os ocupantes do barco de pesca, velho e obsoleto, avistaram o navio militar irlandês «L.E. Niamh», pertencente ao dispositivo europeu “Triton”, e deslocaram-se em peso para um só dos lados, fazendo assim desequilibrar o barco que se voltou. Os sobreviventes e os despojos mortais encontram-se no «L.E. Niamh», que chega à tarde a Palermo.

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

19 de Setembro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS