Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

​Hóstias e vinho na mesa do refeitório da Cáritas

Uma procissão inédita de quatro sem-abrigo – três homens e uma mulher escolhidos entre os numerosos que vivem nas proximidades da estação Termini – acompanhou o Papa Francisco, o qual na tarde de sexta-feira, 18 de Dezembro, abriu em Roma a porta santa da caridade: a do albergue da Cáritas diocesana, aonde o Pontífice foi para viver um dos momentos mais significativos do jubileu da misericórdia.

A poucos passos da principal estação ferroviária da cidade, lugar de chegada e de acolhimento, mas também atracção para os pobres e os excluídos, o albergue Don Luigi Di Liegro e o refeitório ao lado intitulado a são João Paulo II, todos os dias, são pontos de referência para centenas de pessoas necessitadas no Esquilino, bairro multiétnico e marcado por inúmeras dificuldades sociais. Portanto, o bispo de Roma escolheu este lugar símbolo no coração da sua diocese.

Francisco quis que o encontro com os hóspedes do albergue fosse caracterizado por uma simplicidade extrema: nenhum acolhimento oficial nem cerimónias particulares.

Depois de ter aberto a porta santa da caridade o Papa entrou na sala do refeitório, onde foi preparado o altar para a missa. Participaram cerca de duzentas pessoas: todas hóspedes das estruturas de acolhimento, acompanhadas por voluntários e agentes sociais. No albergue, todas as noites, são hospedadas quase duzentas pessoas, ao passo que o refeitório oferece o jantar a quinhentos necessitados. Precisamente a eles foram confiados o serviço e a animação da liturgia: as hóstias e o vinho para a celebração foram preparados significativamente no balcão onde todas as noites são servidas as refeições.

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

8 de Dezembro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS