Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Horror em Berlim

· ​O Papa Francisco faz votos para que a loucura homicida do terrorismo não encontre mais espaço ·

«Com profunda comoção» o Papa Francisco tomou conhecimento do «terrível ato de violência» perpetrado ontem à noite em Berlim, lê-se no telegrama, assinado pelo cardeal Pietro Parolin, secretário de Estado, enviado a D. Heiner Koch, arcebispo de Berlim, depois do massacre na feira de Natal da capital alemã, que custou a vida de doze pessoas, enquanto outras 48 ficaram feridas, algumas de maneira grave. O Santo Padre manifesta a sua «participação no luto dos familiares» exprimindo «compaixão» e garantindo «proximidade na dor» a todas as pessoas envolvidas. O ato terrorista aconteceu às 20h15 de ontem quando um camião atropelou as pessoas presentes na apinhada feirinha natalícia perto da igreja da Recordação no bairro de Charlottenburg, no centro de Berlim ocidental. Esta manhã falou-se do aprisionamento de um terrorista mas não parece certo que a pessoa presa, um paquistanês que teria pedido asilo na Alemanha, é o autor do massacre, o qual fugiu logo após o impacto. A chanceler alemã, Angela Merkel, confirmando que se tratou de um atentado, afirmou ter ficado «horrorizada, chocada e profundamente triste». Falou de «ato bárbaro e inconcebível» e disse que o Ocidente «não quer viver paralisado pelo medo e pelo mal». O camião tinha placa polaca e tinha partido da Itália. Teria sido sequestrado na capital alemã na tarde do mesmo dia. O gps mostra movimentos anómalos por volta das 16h00. A polícia de Berlim confirmou que no camião viajavam duas pessoas: o motorista polaco que foi assassinado com uma arma de fogo no momento do sequestro do veículo e o terrorista que fugiu. Angela Merkel convocou hoje uma reunião de gabinete de emergência, enquanto do mundo inteiro chegam mensagens de solidariedade e condolências.

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

19 de Setembro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS