Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Horror e aversão

· Centenas de mulheres e crianças da minoria religiosa dos yazidis lançadas vivas em fossas comuns ·

Horror e aversão. No Iraque centenas de pessoas, pertencentes à minoria religiosa dos yazidis foram assassinadas e lançadas em fossas comuns, em muitos casos ainda vivas. Entre as vítimas, mulheres e crianças. O Governo de Bagdad acusou o miliciantes do Estado islâmico de crimes de guerra cometidos contra as minorias no norte do Iraque.

Mohammed Shia Al Sudani, ministro dos Direitos humanos, afirmou «estar na posse de provas indiscutíveis fornecidas por grupos de yazidis em fuga de Sinjar, que escaparam da morte». Os sobreviventes, referiu Al Sudani, narraram «crimes horrendos cometidos pelos bandos do Estado islâmico». Fontes locais referem que centenas de crianças morreram de sede, desidratadas pelo calor e pela disenteria. As mesmas fontes falam de cerca de duzentos mil yazidis que conseguiram fugir para o norte, chegando às cidades curdas de Dahuq e Zakho. Mas milhares de outras pessoas ainda estão circundadas. Mais de 40 mil estão aprisionados nos cimos da serra de Sinjar. Ontem, em visita a Bagdad, o ministro dos Negócios estrangeiros francês, Laurent Fabius, diante do drama dos yazidis, afirmou que «serve uma resposta comum a este terrorismo» para poder socorrê-los.

Entretanto, na frente militar as informações são de que continuam as incursões americanas contra postos jihadistas. As incursões dos caças permitiram reconquistar duas cidades em posição estratégica, Guwair e Makhmur, que há quatro dias caíram nas mãos dos miliciantes durante a sua marcha de aproximação à região autónoma do Curdistão. São duas localidades estratégicas porque localizadas ao longo da estrada que leva aos poços petrolíferos de Kirkuk.

Por sua vez o exército iraquiano lançou duas contra-ofensivas: uma a oeste de Bagdad, na região de Al Bakri, e a outra no distrito de Muqdadiya, a nordeste da capital. 

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

18 de Novembro de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS