Nota

Este site utiliza cookies...
Os cookies são pequenos arquivos de texto que ajudam a melhorar a sua experiência de navegação no nosso site. Ao navegar em qualquer parte deste site você autoriza a utilização dos cookies. Poderá encontrar maiores informações sobre a policy dos cookies nas Condições de utilização.

Homens e mulheres como nós

· Novo e urgente apelo de Francisco à comunidade internacional depois de mais uma tragédia das migrações no Mediterrâneo ·

«Nessas horas chegam notícias relativas a uma nova tragédia nas águas do Mediterrâneo. Uma embarcação carregada de migrantes naufragou na madrugada passada a cerca de 60 milhas da costa líbica e teme-se que haja centenas de vítimas. Exprimo o meu mais sentido pesar diante de tal tragédia e garanto a minha recordação e oração pelas vítimas e pelas suas famílias. 

Dirijo um urgente apelo a fim de que a comunidade internacional aja com decisão e prontidão para evitar que tragédias semelhantes continuem a repetir-se. São homens e mulheres como nós, nossos irmãos que procuram uma vida melhor, famintos, perseguidos, feridos, explorados, vítimas de guerras; procuravam uma vida melhor. Buscavam a felicidade... Convido-vos a rezar primeiro em silêncio e depois todos juntos por estes irmãos e irmãs». Assim falou o Papa Francisco, no Regina caeli de domingo 19 de Abril, um encontro marcado pela dor diante do que aconteceu no Mediterrâneo e dedicado à reflexão sobre a identidade e a missão do cristão. «O conteúdo do testemunho cristão – frisou o Pontífice – não é uma teoria, nem uma ideologia ou um complexo sistema de preceitos e proibições, nem um moralismo, mas uma mensagem de salvação, um evento concreto, aliás uma Pessoa: é Cristo ressuscitado, vivo e único Salvador de todos. Ele pode ser testemunhado por quantos fizeram experiência pessoal d'Ele, na oração e na Igreja, através de um caminho que tem o seu fundamento no Baptismo, o seu alimento na Eucaristia, o seu selo na Confirmação, a sua contínua conversão na Penitência. Graças a este caminho, sempre guiado pela Palavra de Deus, cada cristão pode tornar-se testemunha de Jesus ressuscitado. E o seu testemunho é tanto mais credível quanto mais o seu modo de viver for evangélico, jubiloso, corajoso, manso, pacífico e misericordioso».

Antes de concluir o encontro o Papa recordou o Dia nacional de apoio à universidade católica do Sagrado Coração e o início da ostensão do Sudário em Turim: «Hoje em Turim começa a solene ostensão do sagrado Sudário. Também eu, se Deus quiser, irei venerá-lo no próximo dia 21 de Junho. Espero que este acto de veneração nos ajude a encontrar em Jesus Cristo a Face misericordiosa de Deus, e a reconhecê-lo no rosto dos irmãos, especialmente dos mais sofredores».

Regina caeli

Edição em papel

 

AO VIVO

Praça De São Pedro

20 de Agosto de 2019

NOTÍCIAS RELACIONADAS